pub-1948941825289788
 

Um Chanson com "O Organismo é Sábio" de brinde.


Sirva um copo de água para beber, antes de ler este artigo - mas não beba, ainda. Ah, o artigo (do título) é mesmo masculino. Vamos lá:


Como diretor da conta publicitária da Perrier, água conhecida mundialmente, fui responsável por uma pesquisa de mercado para lançamento desta marca no Brasil, na década de 1980. Foi interessante constatar o quanto somos diferentes dos franceses com relação ao consumo de água. Simplesmente, à época, não sabíamos que tipo de água bebíamos, a classificávamos apenas de “leve” e “pesada”, e isso não fazia nem nunca fará nenhum sentido.


Se na França já era comum a escolha de água por vários distintivos, entre gasosa e sem gás, no Brasil esse era o único peso e medida que fazíamos ao consumir água engarrafada.


Mas isso não quer dizer que os franceses sabem beber água. A realidade é que, generalizando, o mundo não tem a menor ideia do quanto a água é importante na nossa vida, embora a água boa, correta, vai muito além do ph perto de 7, como os anúncios publicitários alardeiam. Mergulhemos no assunto.


Primeiro, é um absurdo o fato de grande parte das pessoas serem desidratadas crônicas. As pessoas associam beber água com estar com sede e isto é um equívoco quase mitificado.


Tudo começa pela compreensão do risco dos desgastes apontados no capítulo anterior, com relação às toxinas. O açúcar, os doces, a farinha de trigo, são grandes produtores de acidose orgânica, a sobrecarga de ácidos no organismo é um dos seus mais sérios inimigos, assim como o excesso de proteína animal, o uso de sodas (refrigerantes), cafeínas, cigarro etc. Esse conjunto vai desgastando o organismo e, quando se nota, já é tarde. E a recuperação é lenta. Daí a importância de se fazer uma dieta alcalina, e eliminar a sobrecarga ácida.

NÃO DEVEMOS ESPERAR O APARECIMENTO DA LESÃO, DEVEMOS FAZER UM TRABALHO PREVENTIVO. "


(...) O texto acima é um extrato minúsculo de O Organismo é Sábio - Medicina Oficial versus Integrativa, uma briga sem sentido.

(mais informações aqui »»» )


A marca Chanson de ionizadores não patrocina o livro, nem necessariamente endossa minhas idéias, mas eu recomendo o produto, além de dar um exemplar deste meu livro para quem adquirir um dos três tipos de ionizadores da Chanson, através da empresa distribuidora da marca em Portugal, a VSF Lda.

Contatos

  • 21 483 55 01 - 91 336 40 50 - 91 536 89 70 - geral@vsf.pt - Av. Amália Rodrigues 8B 2650-436 Amadora


No web site da VSF há introduções, e artigos científicos, explicando e realçando os benefícios da água ionizada, alcalina, antioxidante beneficiada pelos ionizadores Chanson, que além da alta tecnologia empregada, agrega no início do processo um filtro igualmente potente, antes de tratá-la e chegar até nosso consumo, ou utilização doméstica.

Mais o pedacinho do livro: "Somente nesta virada e século, a medicina começou a prestar atenção, mas ainda muito timidamente, à água biológica. As áreas oficiais da saúde, incluídas algumas práticas clínicas generalizadas, simplesmente se referem à qualidade da água pela sua potabilidade, pelo princípio de pasteurismo, pela presença ou ausência de bactérias. E a qualidade da água vai muito, muito além disso. Ainda é corrente a aceitação da adição de flúor na água, um dos resíduos (de petróleo bruto) da indústria de fertilizantes, um potente tóxico para o organismo."


A água é o elemento, o nutriente mais estratégico do nosso organismo, sistema. E lembre-se, é também o solvente mais potente em estado natural sobre a Terra! Solvente, circulando dentro do corpo humano! Todas as reações químicas são realizadas num ambiente aquoso, num terreno aquoso. Agora, uma reação química é caracterizada por uma troca de elétrons, de uma molécula para outra. Mas essa carga não sai diretamente de um lado para outro pulando de molécula em molécula. Ela passa pela água e, se essa água estiver oxidada (perdendo elétrons), estará com potencial de oxirredução elevado, estará ávida por elétron, reterá por mais tempo esse elétron, retardará as reações químicas. Por isso a estrutura molecular da água é fundamental, tanto quanto aos minerais possíveis contidos nela, quanto e talvez mais importante a carga elétrica nela contida.


Com isso em mente, observemos que áreas do organismo oscilam entre o estado Sol/Gelx de acordo com o biorritmo, entre outros fatores. Sol e Gel são estados coloidais e a definição mais simplória, deste conceito complexo da (bio)química é: estados de transição de uma substância, partícula, molécula… Transição de um estado líquido para o gelificado e vice-versa.


Quando uma porção está no estado Sol, há um incremento na velocidade das reações químicas e da bioeletricidade, e isto reflete-se em todo o organismo, obviamente. Quando está no estado Gel, há uma redução nessa velocidade e o processo torna-se ralentado. Pode-se dizer que o organismo entra no estado Sol durante o dia e evolui para o Gel à noite (lentifica-se, daí não é por acaso que queremos dormir), sendo Sol uma estrutura de alto rendimento biológico e o Gel de baixo.


Um salto aqui para um assunto mais cabeludo: - a medicina estrutural não considera os riscos dos metais pesados contidos na água tratada, servida pelo serviço público. Ao contrário, aceita que o tratamento da água potável utilize o alumínio para provocar a floculação dos resíduos sólidos contidos na água que chega dos mananciais.

Façamos associação com uma solução de bateria que acumula elétrons para o funcionamento do automóvel. De que adianta dizer que a bateria está cheia de água, se aquela água, a solução salina, não estiver em condições de reter elétrons? Não adianta nada. Semelhante é a água que ingerimos, a solução hidrossalina com o potencial de oxirredução adequado, pH adequado, a composição dos macro e microminerais, e sua estrutura molecular, tudo isso vital nos processos de tratamento do organismo, baseados na patologia humoral que utiliza o conceito de matriz. Que vai além do pasteurismo que apenas buscava atacar a bactéria... Já parou para pensar que há bactérias em todos os tecidos do corpo humano? Menos nos canais lacrimais e urinários (se houver, há problema sério). E a boca, isso, a nossa boca é onde há mais bactérias residentes, milhares, dezenas de milhares...


Vamos entrar pela boca:


Os processos de limpeza da matriz e desintoxicação, são feitos através da própria regulação da água, e através da excreção, pelo sistema linfático, e dos grandes sistemas excretórios do organismo: fígado, rins, intestinos e pele. A manutenção do meio interno e das constantes homeostásicas do organismo, na patologia humoral, o sistema nervoso autônomo está no centro do processo. A desregulação da matriz, de acordo com a teoria homotoxicológica, se realiza num primeiro momento por irritação e hiperatividade (alergias) e, num segundo tempo, por perda de energia, baixo rendimento celular com perda da reatividade e degeneração (bloqueio da matriz, doenças crônicas, autoimunidade). Desse modo, o adoecimento humano sempre se iniciaria por processos tóxicos que levariam a acidez, alteração dos processos da matriz, perda da capacidade de desintoxicação, irritação das terminações simpáticas.


A medicina estrutural prefere o distúrbio endócrino. Mas não existe distúrbio endócrino simplesmente, existe todo um sistema de informação, portanto trata-se de distúrbio neuroimunoendócrino.


Grande parcela do sistema de regulação biológica e de identidade do organismo opera através de bioeletromagnetismo, de ressonância. Se ocorrer alteração bioelétrica de um tecido ou órgão, ele perde a identidade e pode funcionar como um ruído que estressa o sistema. A auto-imunidade seria uma tentativa de autopreservação.


Como se fosse um periférico de computador, o sistema regulador sabe a frequência, a oscilação de um rim, de um fígado etc.e dialoga com esse sistema através dessas frequências.


Exatamente aqui é possível vislumbrar o quanto a carga elétrica que o organismo humano adquire e permite o seu tráfego através dos humores, do oceano aquoso que somos por dentro. Daí a importância da qualidade da água que bebemos, da importância de bebermos água, em primeira análise, e da importância não unicamente do Ph ideal, mas da ionização ideal, da carga elétrica ideal de acordo com a demanda do organismo. Refiro-me ao espaço composto pelo líquido extracelular e a matriz extracelular.


É fantástica essa característica sensorial genial do organismo humano. A qualidade dessa composição hidrossalina, ácido-básica, estado de oxirredução, estado molecular da água é o condutor da bioeletricidade de informação corporal.


“Nosso organismo é um

aquário marinho vivo”


A tradição francesa de estudo da homeostase, chamada de medicina de terreno, há mais de 200 anos valoriza essa questão sob vários prismas. De modo simplório, homeostasia é o processo de regulação pelo qual o organismo mantém constante o seu equilíbrio (temperatura, pulso, pressão arterial, taxa de açúcar no sangue, pH dos humores, bioeletricidade etc.). É aceito por todas as tendências das ciências que as nossas células vieram do mar, nosso organismo veio do mar, e que o nosso líquido extracelular tem composição semelhante à do oceano “puro”, o seu plasma, de onde esse organismo veio.


Nem de longe esgotamos esse rico assunto tão importante para todos nós. Mas espero que tenha provocado a curiosidade, em alguns leitores, a argumentação também, por parte de outros talvez. O importante é falar de água, em pouco tempo todos pensaremos qual a água adequada para beber, viver.


Você já bebeu aquele copo d´água servido no início?

Pelo sim ou não, assista este comercial, do CEO da Chanson USA, Ronnie Ruiz:



Mais testemunhos: https://www.chansonportugal.com/testemunhos.html


VSF Lda. Contatos

  • 21 483 55 01 - 91 336 40 50 - 91 536 89 70 - geral@vsf.pt - Av. Amália Rodrigues 8B 2650-436 Amadora









logo_oponto_news_H2Blue_round_radio_cafe-removebg-preview.png