top of page
logo_oponto_news_H2Blue_round_radio_cafe-removebg-preview.png
Noticia e Informacao contextualizadas
00:00 / 03:51

Vilas, o videogame que conta a história de Vila Franca de Xira de 1147 até hoje.


oPONTO NEWS, por ocasião da abertura do 42º Salão do Artesanato de Vila Franca de Xira, conversou com gráfico designer digital Ivo Sousa, técnico da Câmara Municipal de VFX que ali realizava o pré-lançamento de sua criação o videogame Vilas, um quiz dirigido ao público infanto juvenil, mas não limitado a este, que conta a história quase milenar de Vila Franca de Xira.


O PodCast resumo da entrevista com Ivo Sousa pode ser ouvido aqui, gravado durante a abertura do evento pelo Presidente da Câmara Municipal de VFX, Fernado Paulo Ferreira.

Ivo Sousa contou com a colaboração dos colegas Nuno Felix, Nuno Santos (criação e montagem), Maria João Martinho (narração do filme) e Daniela Azevedo (narração do videogame).

Canoas, catraios, faluas, varinos desfilam no Dia da Marinha do Tejo, 24 de junho.

Vila Franca de Xira é um município a vinte minutos do aeroporto de Lisboa, banhado pelo rio Tejo que teve papel crucial de proteção de Portugal durante as tentativas de invasão pela França, entre outras, quando a Marinha do Tejo com suas embarcações unia-se aos esforços da proteção imperial para proteger Portugal dos pretensos invasores. Este ano, 2023, foi concluído o Caminho Ribeirinho que liga por caminhada ou passeio de bicicleta Vila Franca de Xira a Lisboa.


E não é por acaso que o município desperta tanto interesse dos investidores imobiliários e da cadeia produtiva e matriz logística, pela proximidade de Lisboa e saída para o mar no ponto geográfico mais valioso do planeta, sob o ponto de vista da economia azul - ponte das Américas com a Europa e África. Vila Franca de Xira guarda tesouros arqueológicos que remetem ao Império Romano e, por exemplo, partrimónios históricos imensuráveis como as ruínas da primeira indústria de Portugal, a Real Fábrica de Atanados da Vila de Povos, 1729 data a construção da primeira fábrica de curtumes. Além de ter sido morada alternativa de todos os Reis, de Dom Sancho a Dom Pedro, guarda patrimónios imateriais significativos de Portugal, onde grandes decisões foram tomadas referentes à Península Ibérica, na época dos Descobrimentos...


Vilas, aparentemente um videogame infantil, contém tudo isso e seu potencial de desdobramentos não tem limites. O lançamento oficial será no dia 13 de outubro, às 19h no Celeiro Patriarcal - R. Luís de Camões 130, 2600-097 Vila Franca de Xira - +351 263285600 - Google map>>>

------------------

FONTE: COMEMORAÇÕES DOS 800 ANOS DO FORAL DE VILA FRANCA DE XIRA -

"A Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira considera que há momentos que determinam, desde a origem, a sua identidade enquanto Autarquia. Do ponto de vista cronológico, a Freguesia radica-se na origem paroquial (1147) e na origem templária (1228), para não falar da consignação jurídica de organismo representativo do povo (1835 - Junta de Paróquia e 1911 - Junta de Freguesia). Do mesmo modo, a Freguesia vê os forais concelhios, outorgados no âmbito do seu território (Povos - 1195 e 1510; Vila Franca de Xira - 1212 e 1510), como memória de um tempo de plena e efetiva autonomia popular, também porque, muitas vezes, ao território de um concelho correspondia a área de uma Paróquia/Freguesia.


Assim, e por considerar que o foral definia na sua organização administrativa um “Conselho de Homens Bons”, a Junta de Freguesia não podia alhear-se das comemorações do seu mais antigo foral, no qual radica a sua organização primitiva como autarquia de proximidade, pela representatividade popular, uma vez que o foral, enquanto instrumento jurídico, corresponde à primitiva fixação e manutenção das populações e é a origem da população da atual Freguesia e da Cidade. Cabia-nos um olhar para a Idade Média, numa época em que o território da atual Freguesia abarcava três unidades territoriais: Santa Maria de Xira, Santa Maria de Povos e Santa Maria de Alcamé. Na época, mesmo Vila Franca de Xira correspondia a duas povoações: “Vila Franca” (junto ao Tejo), de modelo franco, trazido pelos cruzados, das feiras francas, abertas à comunidade e permitindo livre circulação de pessoas e bens, e “Xira” (na encosta), porque a região era terra fértil (“Xira” poderia advir de Cira, ou seja “mato inculto”, ou do árabe Aljazira>Alsira>Sira>Xira, que significa “Lezíria”).


Acresce o facto de o Foral de Vila Franca de Xira (1212), concedido por Dona Froile Ermiges de Ribadouro, ser, no século XIII, o único foral concedido por uma mulher nobre (não eclesiástica), fora da Família Real, num ano (2012) em que a Autarquia escolhera homenagear o universo feminino da vida vilafranquense, sob o lema “Mulheres de Vila Franca: uma caminhada com 800 anos”.

----------------

FONTE: COMEMORAÇÕES DOS 800 ANOS DO FORAL DE VILA FRANCA DE XIRA Coordenação: Graça Soares Nunes e Paulo Silva | Equipa de preparação do programa das comemorações dos «800 Anos do Foral Medieval de Vila Franca de Xira»: Assunção Lopes, David Fernandes Silva, Fernando Paulo Ferreira, Graça Soares Nunes, Isabel Lopes, Jorge Zacarias, Paulo Silva e Pedro Montes | Créditos fotográficos: Câmara Municipal de Vila Franca de Xira (CMVFX), Centro de Bem Estar Infantil de Vila Franca de Xira (CBEI), Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira (JFVFX) | Design: Gabinete de Informação e Relações Públicas (GIRP) | Edição: Museu Municipal / Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, 2013 | ISBN: 978-989-8254-19-1




1 Comment


Helga
Helga
Oct 05, 2023

👏👏👏

Like
bottom of page