pub-1948941825289788
 

Reclamações do Turismo e outras: e se for de um erro do portal de queixas, reclamar para o Bispo?



Imagem do Portal da Queixa

O Portal da Queixa e o Deco Proteste, em Portugal, a exemplo do “Reclame Aqui”, no Brasil, ou Consumidor.gov, o Consumer Complaints nos USA e assim por diante no resto do mundo, haja lugar para reclamar, são plataformas úteis, entretanto raramente produzem soluções satisfatórias.


No Brasil, na época em que havia uma Fila do Beija Mão no Paço Imperial, hoje Praça XV, isso mesmo, os vassalos beijavam a mão do Rei para ganharem uma mercê, muitas vezes disfarçar uma reclamação, também raramente resolvida. A reincidência de insatisfação criou um hábito que mais tarde tornou-se uma expressão muito utilizada, e também sem efeito prático nenhum… Reclamar com o Bispo. Era a última saída, sem êxito.


Tudo funciona mal em torno do conceito de Estado de Direito, que a maioria das pessoas não adquire desde o berço e isso passa de pai para filho. Aqueles que o adquirem enfrentam o mesmo problema pois estão em minoria no meio da falta de noção de direitos comuns entre a coletividade. O mundo é isso, quer queira, quer não queira, sem ninguém nem lugar algum para reclamar com solução satisfatória em 100% dos casos para o lado lesado. Em outras palavras, justiça é uma moeda pobre, não compra nada, vale pouco, paradoxalmente uma moeda rara.

O artigo abaixo foi publicado no Portal da Queixa, sob a umbrella da empresa Consumer Trust S.A

Turismo: reclamações disparam 56% face a 2019 | Portal da Queixa


O número de reclamações dirigidas ao setor turístico está a aumentar, conclui um estudo do Portal da Queixa realizado no âmbito do Dia Mundial do Turismo, assinalado esta semana. Desde o início do ano, o número de reclamações registadas pelos consumidores ascendeu a 3.882, traduzindo um aumento de 12% face ao período homólogo.

Comparativamente com 2019, ano de pré-pandemia, o número dispara para 56%. A eDreams, a TAP e o Booking são entidades com mais queixas.


Uma análise efetuada à categoria Hotéis, Viagens e Turismo concluiu que o setor do Turismo continua a ser alvo de inúmeras reclamações dos consumidores e que a maioria das entidades reclamadas, por falta de resolução dos problemas reportados, regista Índices de Satisfação muito baixos no Portal da Queixa.


Entre os dias 1 de janeiro e 26 de setembro deste ano, o Portal da Queixa recebeu 3.882 reclamações relacionadas com o setor do Turismo. Em 2021, no período homólogo, foram registadas 3.475 queixas, observando-se este ano um crescimento na ordem dos 12%. Se recuarmos a 2019, verifica-se que esse aumento foi ainda mais expressivo, com uma subida de 56%. No ano pré-pandemia - e naquele que foi o melhor ano de sempre para o Turismo -, o número de queixas registadas no mesmo período não ultrapassou as 2.495.


O estudo do Portal da Queixa - lançado