top of page
logo_oponto_news_H2Blue_round_radio_cafe-removebg-preview.png
Noticia e Informacao contextualizadas
00:00 / 03:51
  • Foto do escritorLuís Peazê

Ajuda de Mãe com as mãos das mães em Santarém


Matéria forte e necessária. Quem já teve um filho na barriga, em situação crítica econômica e de outras sortes, sabe. Quem nunca teve ou nunca poderá ter, pare um pouquinho para pensar no assunto.


Há cerca de dez anos o projeto ReUse by Ajuda de Mãe, em Santarém vem pensando um pouquinho e contribuindo para a saúde emocional e socioeconômica de mães grávidas carentes.

Em oPONTO fomos expostos à reportagem de O MIRANTE e imediatamente procuramos contactar o gabinete Ajuda de Mãe daquela cidade e oferecemos expor os artesanatos do projeto ReUse em nossa lojinha física e no ambiente online. Mas isso é pouco, o melhor suporte mesmo é divulgar a iniciativa e esperar que outros canais estejam abertos ao apoio de alguma forma.



A reportagem de O MIRANTE está resumida a seguir e pode ser lida na íntegra aqui .


Diz a reportagem: "Organização apoia dezenas de mulheres grávidas e mães com bebés até dois anos.

No antigo presídio militar de Santarém desenvolve um negócio social chamado ReUse by Ajuda de Mãe, que procura combater o isolamento social e as dificuldades de mães desempregadas e sem grandes fontes de rendimentos. Muitas das mulheres apoiadas são imigrantes."

Refere a divulgação que há cerca de dez anos o gabinete da Ajuda de Mãe de Santarém trabalha no apoio e aconselhamento, em diversos níveis, a grávidas e mães recentes daquela região. O projeto ReUse by Ajuda de Mãe, destinado a mães desempregadas, passa pelo reaproveitamento de tecidos e confecção de novas peças reutilizáveis.

"A oficina de costura funciona num espaço do antigo presídio militar de Santarém. As artesãs são mães recentes que foram ensinadas na arte da costura e ali encontram um porto de abrigo para combater a solidão do desemprego e o conforto da companhia de quem está no mesmo barco. As peças são depois postas à venda, quer no Instagram da Ajuda de Mãe de Santarém quer em lojas da cidade e não só. As receitas destinam-se às costureiras.

É um negócio social ambientalmente sustentável, com aproveitamento de materiais doados por fábricas têxteis e outras entidades que, em muitos casos, iriam para o lixo.

Muitas mulheres apoiadas são imigrantes

"O sector administrativo da Ajuda de Mãe de Santarém funciona nas antigas instalações da extinta Junta de Freguesia de São Nicolau, não muito longe da oficina de costura. No ano passado a Ajuda de Mãe de Santarém acompanhou cerca de cem famílias. Actualmente acompanha cerca de 45."

Segundo a reportagem, muitas das mulheres que recorrem ao seu apoio são imigrantes brasileiras, africanas e asiáticas, na maioria desempregadas.

“O ano passado tivemos mais mães de outras nacionalidades do que portuguesas. Foi uma das grandes mudanças ao nível do nosso trabalho”, diz a O MIRANTE a socióloga Sofia Tormenta, coordenadora do gabinete da Ajuda de Mãe de Santarém, que conta ainda com a colaboração a tempo inteiro com duas educadoras sociais e o apoio de vários voluntários.

Ainda, tão grave ou mais, são os casos de violência doméstica que transpiram no âmbito do projeto e esses são reencaminhados para as entidades competentes, como a APAV.

"Trinta anos ao serviço das mães e dos bebés A Ajuda de Mãe é uma instituição de solidariedade social com estatuto de utilidade pública e sem fins lucrativos. Tem como principal objectivo apoiar as famílias de modo a que o nascimento do bebé seja um factor de melhoria da sua vida e da vida familiar. O apoio é feito através de acompanhamento psico-social, acolhimento, formação e reintegração profissional. É uma entidade com vasta experiência na área da formação certificada, nomeadamente em cursos de formação profissional. A Ajuda de Mãe nasceu em Lisboa, a 29 de Agosto de 1991, por iniciativa de um grupo da sociedade civil. Presta atendimento e garante acolhimento sem custos, em caso de necessidade, a grávidas adultas e adolescentes bem como mães adolescentes."




Comments


bottom of page