top of page
logo_oponto_news_H2Blue_round_radio_cafe-removebg-preview.png
Noticia e Informacao contextualizadas
00:00 / 03:51

Na atmosfera de um barco em terra firme Tradição e Charme


Numa feira de turismo, esbarrar na figura viva de um marujo dos tempos dos descobrimentos das rotas marítimas, é motivo de sorriso e convite amigável para visitar um stand, conhecer um destino. Em seguida os seus olhos são capturados por um naco de cortiça ainda em casca, meticulosamente reproduzindo uma gravura náutica tradicional dos varinos do Rio Tejo, uma miniatura real que lhe transporta para um lugar que você achava que não existisse mais. Mas existe, e este lugar é no Seixal Apartamentos Turísticos.

Com o apelo de “alojamento”, e a promessa para o hóspede ficar em um quarto que lembra a atmosfera de um barco, Pedro Perdigão e Hugo Castanheira conversaram com Pessoas & Palavras, informalmente como sempre fazemos, e nos contaram um pouco de como chegaram até aqui. O resto vale a pena conhecer mesmo in loco.

O encontro foi na BTL – Bolsa de Turismo de

Lisboa, no stand da Câmara do Seixal, no mesmo espaço em que o Presidente Sr. Joaquim Santos apresentava o lançamento do maior empreendimento hoteleiro do concelho, o Mundet Hotel. Era o pequeno e o grande, o suntuoso e o tradicional, o sofisticado com equipamentos modernos integrado às tradições e herança imaterial com o antigo restaurado com arte e apelos da hospedagem do compartilhamento, e despojamento, moderno de qualidade. Isso parece ser a língua que se fala no Seixal, integração do que há de bom no futuro, com o que sempre será bom para todas as gerações que não podem esquecer seus antepassados. História, cultura, você escolhe, mas vai mais além de apenas uma filosofia ou promessa institucional. As fotos não mentem.

O que nos chamou a atenção, de início, foram mesmo aquelas cascas de cortiça com gravuras a óleo reproduzindo um ambiente marítimo de séculos passados, na Baía do Seixal, onde foram construídas as naus de Vasco da Gama que desbravaram os caminhos para as Índias e as novas rotas marítimas. Hugo Castanheira, o artista, músico e pintor, agitador cultural, vertendo criatividade pelos poros, nos contou de um jeito suave que nasceu na região e emigrou para o Reino Unido. Após muitos anos resolveu retornar e fixar residência no Seixal para nunca mais sair, convencido de que sua missão é preservar o seu lugar de origem, integrando o novo sem fazer sombra às riquezas do passado.

Fernando Castilho, do setor de planejamento econômico da Câmara do Seixal, minutos antes havia nos falado da importância que as Juntas dos Concelhos da região dão ao significado e significante de integração material e imaterial, das pessoas e dos empreendimentos, de modo que sem tal integração tudo se perderia com o tempo, inclusive o investimento.

Pedro Perdigão, responsável pela parte física do empreendimento artístico dos apartamentos do Seixal, nos contou com o entusiasmo de um menino, que cada quarto do hotel pretendo contar um pouco da história local, dentro o mais possível da atmosfera de um barco, com arte, com charme.

Hugo Castanheira, Sergio Gomes (artista e animador) e Pedro Perdigão (imagem Facebook autores)

#Seixal #Hotel #Mundet #HugoCastanheira #PedroPerdigão #Turismo

bottom of page